CCB Hinos - Esmirna MTIy

CCB Hinos - Congregação Cristã no Brasil

Quero Gravar Meu CD (dom da música)
Enviar Hinos, Tocatas e Fotos
Notícias e Artigos da Congregação
Coloque em seu site gratuítamente

O melhor site da CCB, milhares de CDS.
Mais rápido, mais seguro com mais hinos

Portal CCB Hinos Congregação



Curiosidades da Congregação Cristã no Brasil


Esmirna


CCB - Fotos da CCB e Cidades Bíblicas
PORTO DE ESMIRNA: O vasto porto ao longo de Esmirna era o ancoradouro para navios que viajavam no mar Egeu. No coração da cidade também havia um grande porto ou Marina que poderia ser fechado com uma corrente.
CCB - Fotos da CCB e Cidades Bíblicas
ÁGORA:  Esmirna era freqüentemente chamada a cidade mais bela da Ásia Menor. Ruas pavimentadas com belo design cortavam o centro de negócios. Grandes séries de colunas criavam o senso de grandeza e graciosidade. O Agora ou mercado público, que estava localizado próximo ao porto, era o centro do comércio e vida social. Produtos eram trazidos para dentro de Esmirna pelo mar e do interior para serem vendidos ali. Durante o festival de Dionísio, o Agora era usado para procissões em honra dos deuses.
CCB - Fotos da CCB e Cidades Bíblicas
VALES: Vales no leste da Ásia Menor proviam rotas naturais para viajem e comércio. Produtos do interior eram trazidos paraportos como Éfeso e Esmirna paraserem embarcados em navios para vários destinos no mar Mediterrâneo.

Postado em: 28/11/2009 | 16:30:59

VOLTAR

Comentários
  Nome: Sandra Em: 11/06/2015 | 13:47:09 E-mail: -
Comentários:
Esmirna foi originalmente fundada como uma colônia grega mais de mil anos antes de Cristo. Ela ficava situada num golfo profundo, a 56,3 km de Éfeso, no final de uma importante estrada. Tinha um bom porto a alguns quilômetros de distancia e era uma cidade marítima com estreitos laços comerciais com Roma.
O povo de Esmirna tinha orgulho deste fato e se considerava como o "primeiro da Asia", titulo que constava em suas moedas. Os escritores antigos se referem muitas vezes a "coroa de Esmirna", que parece ter sido uma referencia a grinalda de flores usada pelos adoradores da deusa Cibele. A fundadora da cidade na mitologia era a amazona Esmirna, retratada nas moedas e em outros lugares com o machado duplo das amazonas, usando uma túnica curta e as botas altas da caçadora e guerreira. Uma coroa repousa sobre sua cabeça.
E possível que a referencia a "coroa da vida" [Ap2.10] possuísse um significado especial para essas pessoas que tinham ouvido falar desde a infância sobre a coroa de Esmirna. A verdadeira Esmirna usaria uma coroa adequada ao servo do Deus vivo. Ramsey ve na referencia a "fiel" uma lembrança da fidelidade que a cidade mundana mostrara a Roma. Isto constituía um chamado para os cristãos mostrarem igual fidelidade a Cristo
Fonte A Biblia e a arqueologia. https books.google.com.br.

Responder para: Sandra

 
  Nome: Juliana da CCB cabelos longos Em: 02/02/2015 | 14:25:58 E-mail: - juliana@hotmail.com
Comentários:
ISHTAR, a venerada Deusa da LUA na antiguidade. Simbolicamente, ela é a própria LUA, a "rainha das estrelas e do céu”. Dotada de asas e LONGOS CABELOS flutuantes. era conhecida como..... "A deusa que viajava longe pelo Universo"! Ishtar foi conhecida ainda como Grande Deusa Har, Mãe das Prostitutas. Sua alta sacerdotisa, HARINA, era considerada a soberana espiritual "da cidade de Isthar". Antigo entalhe em uma parede de mármore retrata Isthar sentada à beira de uma janela. Nessa típica pose da prostituta, ela é conhecida como "Kilili Mushriti", ou "Kilili que se inclina para fora." Diz ela: "Uma compassiva prostituta eu sou".

Responder para: Juliana da CCB cabelos longos

 
  Nome: Cleide Em: 13/11/2014 | 11:16:36 E-mail: - cleiderodrigues@globo.com
Comentários:
"A Deusa Ishtar personificava a força criadora e destruidora da vida, representada pelas fases da Lua, crescente e a cheia que favorecem o desenvolvimento e a expansão, a minguante e a negra que enfraquecem e finalizam os ciclos anteriores. Como Deusa da fertilidade ela dava o poder de reprodução e crescimento aos campos, aos animais e aos seres humanos. Foi nesta qualidade que se tornou a Deusa do Amor, que teria descido do planeta Vênus, acompanhada de seu séquito de sacerdotisas Ishtaritu que ensinaram aos homens a sublime arte do êxtase: sensorial e espiritual."

Responder para: Cleide

 
  Nome: Sobral Em: 15/08/2014 | 19:39:29 E-mail: -
Comentários:
Durante o século XVI a disseminação das doenças sexualmente transmissíveis assolava a Europa. Nessa época elas eram chamadas de doenças venéreas. Esse nome faz referência às sacerdotisas dos templos de Vênus, que exerciam a prostituição como forma de culto à Deusa do Amor.

Responder para: Sobral

 
  Nome: Lilia Mara Em: 07/04/2014 | 12:31:52 E-mail: - liliamaraliv@hotmail.com
Comentários:
A Vênus de Milo é uma estátua da Grécia Antiga pertencente ao acervo do Museu do Louvre, situado em Paris, França. SEUS CABELOS, LONGOS e ondulados, são divididos ao meio e recolhidos por trás para formar um coque. Fonte: Wikipedia

Responder para: Lilia Mara

 
  Nome: Justin Em: 28/03/2014 | 18:58:04 E-mail: -
Comentários:
O Círculo de Nyx consiste num ritual de oferenda a Nyx, a Deusa da Noite. É constituído por 5 elementos. Estão dispostos: Terra no norte, Água a Oeste, Ar a Este e Fogo a Sul. O Espírito fica no centro do círculo.

O vestuário tem de ser rigoroso, não pode ser demasiado atrevido, embora deva ser aquilo a que se chama moderadamente sensual, quer para os homens, quer para as mulheres.

As mulheres DEVEM USAR VESTIDOS COMPRIDOS e as cores predominantes devem ser o vermelho, o azul escuro, e essencialmente o preto.

Os homens DEVEM USAR CALÇAS, que não de ganga, e não devem usar ténis, mas sim sapatos.
Quanto a acessórios, as mulheres devem usar colares de prata ou ouro branco, muitas vezes usam anéis com significados e que são importantes para elas. Os homens não usam acessórios, é muito raro usarem. […]

A comida deve ser variada, mas centrada especialmente em frutos, todo o tipo de frutos, desde uvas, a maracujás, maçãs, ananás, bananas, pêssegos e tudo mais. A comida saudável é muito importante para os iniciados.

A bebida deve ser vinho tinto, na maioria das vezes misturado com sangue, embora para os iniciados haja água e alguns refrigerantes. Estes podem também beber o vinho tinto servido aos professores. E os vampiros que já apreciam o sangue podem beber a mistura vinho tinto e sangue.
Atenção: O sangue nunca é obtido à força. […]

- Os rituais DEVEM SER CONDUZIDOS POR MULHERES.
- Devem ser executados num LOCAL DE PODER.
- Tem de se ter muito cuidado com o que se convoca ao círculo.

Responder para: Justin

 
  Nome: Drummond Em: 20/03/2014 | 15:00:35 E-mail: -
Comentários:
GRÉCIA ANTIGA. AS MULHERES MANTINHAM OS CABELOS LONGOS, adornados com presilhas de metal ou fitas coloridas. Já os homens mantinham os cabelos curtos e conservavam as barbas e os bigodes, se não pertencessem ao exército.

Responder para: Drummond

 
  Nome: Rodolfo Em: 19/03/2014 | 15:13:24 E-mail: - rodolfosales@terra.com
Comentários:
Adikia ou Adicia, é a Deusa grega da Injustiça, filha de Éris por si mesma, sem pai nenhum ou ainda filha de Nix (a noite), também por si mesma ou unida a Érebo (as trevas), estava sempre companheira inseparável de Disnomia, Deusa da desordem, e de outros espíritos e males que atormentam a Humanidade.

Era extremamente feia, com uma pele em tom acinzentado, cabelos pretos, encaracolados, seu corpo era marcado de tatuagens e era representada como uma mulher bárbara. Usava uma túnica negra e uma espada em sua mão com a qual espalhava a Injustiça pelo mundo.

Responder para: Rodolfo

 
  Nome: Pamela Em: 14/03/2014 | 18:17:18 E-mail: - pameladiniz@gmail.com
Comentários:
VIDA NOS BRAÇOS DELA

Outro dia topei com uma estatua da DEUSA exatamente no hospital aonde minha avó foi quando passou mal recentemente. Ela estava num patio na parte detrás do hospital e ninguém dava atênção a Ela mas meus olhos treinados a reconhecer insignias da Deusa ao longe...Me levaram direto a presença Dela. É claro que é apenas um simbolo mas achei muito forte ver a Deusa ali no papel de consoladora, vestida de azul celeste... Não, não era Nossa Senhora, mas era uma Dama de CABELOS LONGOS e negros e de expressão maternal agarrada a duas crianças (uma menina e um menino) que seguravam pombas brancas nas mãos. Ela estava no centro do pátio e atrás dela e após um banco bem na direção da estátua estava uma romanzaira em flor. Colhi uma das romãs-flores e me lembrei que a DEUSA HERA era regente daquela árvore. Coloquei a flor aos pés da Senhora entre as dobras de seu VESTIDO de pedra...Lembro me do número de pétalas, era sete como o cíclo que a Lua leva para chegar a sua plenitude...

E entendi que Ela (a Deusa e não a estátua) estaria comigo e que eu nunca A perderia de vista enquanto mantivesse meu único vaso transformador (o coração) em movimento, em crescimento...ela estaria comigo e nunca me faltaria quando eu necessitasse Dela. Isso também me lembra quando aspirei o perfume de uma branca flor de espiradeira e a luz da lua e diante da árvore (que na verdade é um conjunto de espiradeira e murta outra árvore consagrada a Senhora dos Céus) senti uma imensa paz...Sei que meu caminho é difícil mas enquanto estiver nas mãos dessas antigas senhoras, sei que jamais estarei ou me sentirei sozinha novamente.

A proposito o nome do hospital é Casa de Portugal e a mulher que me ajudou a encontra lo (eu não estava com minha avó quando ela passou mal) era bem parecida com a Rosa Leonor...ou seria a Sábia Anciã?

Gaia Lil que nesse setembro, dia 19 completa 19 anos...(achei até foto do pátio...Com a estátua da Deusa e uma mulher no colo Dela!) sábado, 15 de setembro de 2012

Responder para: Pamela

 
  Nome: Maria Em: 02/03/2014 | 13:13:42 E-mail: - mariaferrier@uol.com
Comentários:
No Olimpo, Íris atendia aos deuses, principalmente a Zeus, mas dedicava-se mais a Hera ou Juno, por isso também é chamada de mensageira da deusa Juno. Segundo a lenda, as asas adquiriam as cores do arco-íris quando a jovem partia para suas tarefas.

Responder para: Maria

 
  Nome: Lucelia Em: 01/03/2014 | 18:41:14 E-mail: - luceliabandeira@vivo.com
Comentários:
Plenilúnio: Celebração da Deusa romana Ops. Data: 17 de dezembro de 2013 às 20h
USAR SAIA OU VESTIDO na cor branca, acessórios dourados e uma guirlanda de folhas.
Lista de material:
* 1 vela pequena verde ou dourada ou branca dentro de um copo
* 1 romã ou outra fruta qualquer
* 1 punhado de folha de louro seca.
* Apenas para mulheres *

Responder para: Lucelia

 
  Nome: Sideneia Em: 28/02/2014 | 18:20:48 E-mail: - sideneiabuzzati@vivo.com
Comentários:
Íris é a deusa do arco-íris. Ela é descrita como uma figura feminina alada e muito bonita, na maioria das vezes ela aparece vestida com uma longa túnica e suas asas possuem coloração dourada. Seus símbolos são: o arco-íris e um cálice dourado.

Responder para: Sideneia

 
  Nome: Firmino Em: 24/02/2014 | 10:22:20 E-mail: - firminoleitao@bol.com
Comentários:
Eileitia, Deusa dos partos. O dia 20 de outubro era um dia dedicado à deusa pré-helênica Eileitia. Ela era guardiã dos partos e dos recém nascidos. Muito venerada pelos Egeus, povo que viveu por volta de 3.000 a.C. a 2.000 a.C, no período da Idade do Bronze. Eileitia foi a parteira de todos os deuses e deusas da Grécia Clássica. Alguns historiadores dizem que ela era filha de Zeus e de Hera.

Posteriormente, Eileitia foi assimilada à deusa Ártemis. E em algumas representações, ela aparece carregando tochas simbolizando a luz que tira as crianças da escuridão. As cavernas eram o lugar sagrado dessa Deusa. As mulheres faziam oferendas com leite e mel nas fendas que encontravam nas grutas.

Responder para: Firmino

 
  Nome: Luna Em: 22/02/2014 | 12:46:00 E-mail: - luinapereira@globo.com
Comentários:
Para os gregos, Íris era a ligação entre os homens e os deuses.

Responder para: Luna

 
  Nome: Luan Em: 15/02/2014 | 11:24:48 E-mail: - Luanborges2011@hotmail.com
Comentários:
"Os templos da Deusa Hera e suas imagens são os mais antigos, rondando construções por volta de 800 A.C. (Samos e Argos), ou a estátua em Olímpia, maior, com a Deusa sentada e Zeus de pé ao seu lado como guerreiro, ou representações muito antigas e primitivas, como de um pilar em Argos ou uma tábua em Samos. Sabe-se que já por esta altura era mais que uma Deusa local, pois foram-lhe encontradas ofertas primitivas de sítios tão distantes como o Egipto, Babilónia e Síria. O seu culto estava disseminado por toda a Grécia, sendo mais importante em Argos, Samos, Esparta, Olímpia e Boeatia. Era a padroeira de Argos, tendo competido com Poseidon pelo lugar."

Responder para: Luan

 
  Nome: Jemima Em: 13/02/2014 | 20:55:41 E-mail: - jemimadias@terra.com
Comentários:
À semelhança de Zeus, Hera é representada na companhia de vários seres divinos, entre as quais as Horai, Íris, a sua mensageira, as Kharites e a filha Ilítia.

Responder para: Jemima

 
  Nome: Fernanda Em: 04/02/2014 | 16:08:42 E-mail: - fefecarlluppi@twel.com
Comentários:
DEUSA CERES. Filha de Saturno e OPS, representa a deidade dos frutos e da terra cultivada. É representada como uma mulher madura, de CABELOS LONGOS, em pose de caminhada, com VESTES LONGAS de luto no inverno e outono e irradiante na primavera e verao.

Responder para: Fernanda

 
  Nome: Carmem Em: 31/01/2014 | 15:25:44 E-mail: - carmedoriale@bol.com
Comentários:
Segundo a tradição romana, o culto a Ops foi instituído por Tito Tácio, um dos reis sabinos de Roma.

Responder para: Carmem

 
  Nome: Teodoro Em: 27/01/2014 | 19:30:45 E-mail: - teodormendonc@gmail.com
Comentários:
A Deusa da Oportunidade. A Deusa romana Ops era a deidade das colheitas, prosperidade e fertilidade.Era também honrada durante a Saturnália (Lua Fria), quando as pessoas trocavam presentes em seu nome no festival chamado Opália.

Bonecas eram também trocadas, representando os recebedores de modo próspero e rico. Para invocá-la costumava-se sentar no chão e tocar a terra com uma das mãos.

Responder para: Teodoro

 
  Nome: Fernando Em: 24/01/2014 | 21:30:46 E-mail: - nandoklemos@globo.com
Comentários:
Na antiga religião romana, Ops ou Opis, (em Latim, "Abundância"), era uma divindade relacionada a fertilidade e a terra, de origem sabina.

Responder para: Fernando

 
  Nome: Marcelo Em: 18/01/2014 | 19:32:20 E-mail: - marcelodidoro@yahoo.com
Comentários:
Juno filha de Saturno e OPS, esposa de Jupiter, Deusa patrona das mulheres, protetora do casamento e dos filhos. Juo e Jupiter tiveram 4 filhos, Lucina, deusa dos partos e gestantes, Juventa, deusa da juventude, Marte Deus da guerra e Vulcano Deus do fogo e da forja em metais.

Responder para: Marcelo

 
  Nome: Bedros Em: 08/12/2013 | 20:59:48 E-mail: - BedrosMarinakis@ig.com
Comentários:
Junho Wicca.
O nome do mês de junho deriva da grande Deusa Mãe dos Romanos, Juno, a Hera grega.

Como Juno é a guardiã divina do sexo feminino, o mês de junho é muito favorável para casamentos.

Em 21 de junho ou nas proximidades dessa data é o solstício de verão, o Festival do Meio de Verão, o anglo-saxão Litha.

Os povos europeus celebravam o solstício de verão com vários rituais, encantamentos, práticas oraculares, festas, danças e feiras. A pedra natal de junho é a ágata.

Responder para: Bedros

 
  Nome: VANESSA Em: 22/11/2013 | 19:38:44 E-mail: - Vanessaraujo@gmail.com
Comentários:
De acordo com as visões de sacerdotes, Anfitrite aparentava ter CABELOS castanhos LONGOS e lisos, pele morena clara e olhos escuros, tendo um belo corpo e aparentando 25 anos.

Responder para: VANESSA

 
  Nome: Emilia Em: 19/11/2013 | 10:30:20 E-mail: - Emiliamorit@uol.com
Comentários:
A Feiticeira Medéia
Trata-se de uma mulher da mitologia grega, filha do Rei Eetes e neta do sol Hélios Deus. Era dotada de grande beleza e possuía olhos azuis e LONGOS CABELOS loiros. Sabedora dos mistérios das plantas, de ervas e das fórmulas dos elixires.

De acordo com a lenda grega, sua paixão por Jasão a impulsiona a ajudá-lo a obter o velocínio de ouro. Casa-se depois com o herói Jason, com quem tem os filhos Feres e Mermeros. Contudo, Jasão se apaixona por outra mulher e a abandona. Inconformada, Medeia estrangula os filhos e ainda presenteia sua rival, Glauce, com um manto mágico, que a leva a morte. Depois disso, ela casa-se com o rei Egeu e tem o filho Medos. Contudo, ao conspirar contra outro filho do rei, ela precisa refugiar-se em Atenas. Em Corinto e na Tessália, ela passa a ser honrada como a uma deusa.

A personagem ficou famosa por sua independência e pela sua forte personalidade, em não deixar-se dominar por nenhum homem. Sendo, desta forma, uma das mais voluntariosas mulheres do teatro grego clássico. Aqui no Brasil, o tema inspirou a peça Gota d'água, de Paulo Pontes e Chico Buarque de Holanda. bruxassalem.blogspot.com.b

Responder para: Emilia

 
  Nome: Fabio Em: 11/11/2013 | 11:27:48 E-mail: - fabioliveiram@terra.com
Comentários:
Afrodite cobria sua nudez com a loira cabeleira.

Responder para: Fabio

 
  Nome: Vinicius Em: 03/10/2013 | 19:31:53 E-mail: - vinidpedrosa@bol.com
Comentários:
Serápis. O deus helenístico-egípcio Serápis e seus atributos.

Serápis foi uma divindade sincrética helenístico-egípcia da Antiguidade Clássica. Seu templo mais célebre localizava-se em Alexandria, no Egito. Seu símbolo era uma cruz.

Sob Ptolomeu Sóter diversos esforços foram feitos para integrar a religião egípcia com a de seus soberanos helênicos. A política de Ptolomeu consistiu em encontrar uma divindade que conquistasse a reverência dos dois grupos étnicos do país, a despeito das maldições imprecadas pelos sacerdotes egípcios contra os deuses dos antigos soberanos estrangeiros (como o deus Seth, que foi louvado pelos hicsos). Alexandre, o Grande havia tentado usar Amon para este propósito, porém este deus era mais cultuado no Alto Egito, e não tinha tanta popularidade entre os habitantes do Baixo Egito, onde havia maior influência grega.

Os gregos tinham pouco respeito por figuras com cabeças de animais, e portanto uma estátua antropomórfica, no estilo grego, foi escolhida como ídolo, e proclamada oficialmente como equivalente o deus egípcio Ápis, extremamente popular. Foi chamado inicialmente, em egípcio, de Aser-hapi (ou seja, Osíris-Ápis), que se tornou Serápis; era tido como sendo o deus Osíris em sua totalidade, e não apenas a sua Ka (força vital).

Admite-se que o culto a Serápis tenha sido introduzido em Alexandria, por volta do século IV a.C. com o propósito de reunir em um sincretismo as tradições religiosas egípcia e helênica.

Do lado egípcio, o deus identificava-se com Osíris, o marido de Ísis; do lado grego, aproximava-se de Dionísio e dos seus mistérios. Nas duas tradições, esses deuses presidiam à vegetação e governavam o mundo subterrâneo.

Por um certo tempo, Serápis ganhou o status de deus masculino universal ("o único Zeus Serápis"), e seu culto, geralmente associado ao de Ísis, disseminou-se pelo mundo Greco-Romano.

No reinado do imperador Teodósio I, em 391, o grande Templo de Serápis, em Alexandria, foi atacado e destruído por ordem do bispo Teófilo.

Serápis é representado com o aspecto de um homem de idade madura e semblante grave, usando barba e LONGOS cabelos. O seu atributo é a corbelha sagrada dos mistérios, símbolo da abundância, juntamente com a serpente de Asclépio, uma vez que ele era, igualmente, um deus curandeiro.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Responder para: Vinicius

 
  Nome: Elana Em: 10/09/2013 | 21:42:18 E-mail: - Elanadiasr@hotmail.com
Comentários:
“Mas no Renascimento, quando a história volta a ser popular para artistas europeus, o Perseu clássico aparece vestido com uma armadura ou uma túnica, e Andrômeda se torna cada vez mais exposta, até que os longos CABELOS e as sedas esvoaçantes sirvam apenas como moldura para a exibição de seu corpo despido.”[…]

Quando Clark Gable tirou a camisa no filme Aconteceu naquela noite (1934), duas coisas extraordinárias ocorreram. Em primeiro lugar, a indústria do vestuário foi alterada para sempre. Como ele não estava usando uma camisa por baixo, milhares e milhares de homens decidiram também nunca mais usar uma, e no período de um ano uma série de fabricantes de roupas pediu falência. Em segundo lugar, milhares de pessoas ficaram boquiabertas diante do torso nu do galã, considerado o mais sensual dos homens.

Para uma geração moderna de espectadores de cinema, é quase impossível recapturar o choque e o erotismo daquele momento. […]
Fonte: Livro defende que culto ao corpo é herança greco-romana, da Livraria da Folha

Responder para: Elana

 
  Nome: Joaquim Em: 18/06/2013 | 11:33:04 E-mail: - quinkomanz@bol.com
Comentários:
Na Grécia há vestígios de templos de Hera em sete cidades. Acredita-se que foi a primeira deusa a ganhar um grande templo coberto, em Samos, cujas ruínas remontam ao século VIII a. C.

Entre os romanos tornou-se Juno. Aqui sua importância torna-se visível, uma vez que seu nome participa em dois meses do nosso calendário, Junho e fevereiro, pois era conhecida como Juno Februa.

Recebia homenagens nas festas de 1º de junho e no dia 14 de Fevereiro. O seu culto era tão forte que apesar das perseguições, não pode ser banido, o mundo cristão o transformou, em seu lugar criou em fevereiro, o dia de São Valentino, dia do amor e dos namorados.

Responder para: Joaquim

 
  Nome: Mauro Em: 03/06/2013 | 11:55:46 E-mail: - mauroantons@globo.com
Comentários:
Apolo, com um ano de idade e armado de arco e flechas, perseguiu a serpente Píton, também inimiga de sua mãe, até o lugar sagrado de Delfos, e ali a matou.

Responder para: Mauro

 
  Nome: Oscar Em: 22/05/2013 | 11:21:41 E-mail: -
Comentários:
As Pitonisas: Os gregos davam o nome de Pitonisas a todas as mulheres que tinham a profissão de adivinhas, porque o deus da adivinhação, Apolo, era cognominado de Pítio, quer por haver matado a serpente-dragão Píton, quer por ter estabelecido o seu oráculo em Delfos, cidade primitivamente chamada Pito.

Responder para: Oscar

 
  Nome: Tercia Em: 17/04/2013 | 11:31:05 E-mail: -
Comentários:
Hemera, a bela deusa do dia. Em uma ordem do dia, primeiro vinha Eos, trazendo o amanhecer, depois Apolo com o SOL, Hemera trazendo o dia, depois na tarde as Hésperides com o entardecer Nix com a noite e Ártemis com a LUA.

Hemera é filha de Nix e de Érebo, deus da escuridão. Casou se com seu irmão Éter, deus do ar.

Hemera, junto com seu marido e a mãe mora muito além do Oceano, no extremo Ocidente. Lá um muro separa as portas do Mundo Inferior do mundo. Além do muro, existe o palácio onde elas moram, mas nunca se encontram, porque quando Hemera sai com o dia Nix se prepara para sair com a noite, e quando Hemera chega no fim do dia, Nix sai pra trazer a noite aos mortais.

Hemera é muito comparada à Hera e Eos. É bela como as duas deusas, com GRANDES CABELOS COMPRIDOS castanhos e soltos, com uma coroa de flores na cabeça, se vestindo com uma túnica cor de rosa.

Responder para: Tercia

 
  Nome: Jarbas Em: 27/02/2013 | 10:27:13 E-mail: -
Comentários:
EOS era a deusa grega que personificava o amanhecer, ou aurora. Filha de Hipérion e Téa, era irmã da deusa Selene, a LUA e de Hélios, o SOL.

Normalmente citada como de LONGOS CABELOS louros e unhas tingidas de rosa com uma carruagem purpúrea puxada por dois cavalos alados, Lampo e Faetonte, com arreios multicolores. Agil e graciosa, munida de asas nos ombros e nos pés.

Essa caracterização expressa seu carácter de jovem caprichosa e despreocupada, que vive amores intensos e efêmeros.

Responder para: Jarbas

 
  Nome: Elizabete Em: 24/02/2013 | 20:20:30 E-mail: - elizabetmunhoz@yahoo.com
Comentários:
Atena, também conhecida como Palas Atena é, na mitologia grega, a deusa da guerra, da civilização, da sabedoria, da estratégia, das artes, da justiça e da habilidade. Uma das principais divindades do panteão grego e um dos doze deuses olímpicos, Atena recebeu culto em toda a Grécia Antiga e em toda a sua área de influência, desde as colônias gregas da Ásia Menor até as da Península Ibérica e norte da África. Sua presença é atestada até nas proximidades da Índia. Por isso seu culto assumiu muitas formas, além de sua figura ter sido sincretizada com várias outras divindades das regiões em torno do Mediterrâneo, ampliando a variedade das formas de culto.

Outros templos foram construídos por toda a Ática e além, como na Jônia, Beócia, Lídia, Rodes, Tessália, Eubeia e várias outras regiões. Dentre os templos extra-áticos foram particularmente destacados os da Jônia, cujas cidades possuíam todas um templo de Atena, sendo especialmente ricos os de SMIRNA e Mileto. Em Esparta a estrutura mais importante em sua acrópole, um templo todo em bronze, era devotada a Atena. Na Beócia se reputava como de grande antiguidade o santuário de Queroneia, sede de uma festividade própria, a Pan-beócia, que comemorava a mítica renovação de todos os beócios.

Diversas outras divindades cultuadas na orla do Mediterrâneo foram sincretizadas com Atena por apresentarem traços em comum, em geral os que as faziam deusas guerreiras, aumentando o número de variantes de seu culto e influindo na sua iconografia. Este fenômeno ocorreu no período helenístico, quando as expedições militares de Alexandre, o Grande levaram a cultura grega para o oriente e Egito, havendo registro de moedas com a efígie de Atena cunhadas até na Ásia central e periferia indiana.

Na Pérsia e em torno do deserto da Arábia ela foi identificada com Ishtar e Allat, e foi sugerido que possa ter-se identificado com Anahit, deusa da fertilidade e equivalente de Inana ou Ishtar. Na Armênia associou-se com Nané, parte da trindade armênia e responsável pelo atributo da proteção. Plutarco disse que no Egito Ísis era chamada de Atena porque expressava a idéia de que havia nascido de si mesma, relacionando-a à virgindade e à auto-suficiência, e Platão afirmou que em Saís fundiam-na com Neith, pelos atributos da guerra e da tecelagem, e tinham um mesmo animal simbólico, a coruja. Em Chipre e na Fenícia foi associada com Anat, a "virgem e destruidora", protetora das cidadelas.

Responder para: Elizabete

 
  Nome: Luna Em: 17/02/2013 | 11:36:40 E-mail: - lunamendes@ig.com
Comentários:
Hera é irmã de Zeus, Poseidon, Hades, Demeter e Héstia. É a deusa do casamento e dos CABELOS LONGOS. Ela personifica também a familia perfeita. Tem como simbolos a romã e o pavão.

Responder para: Luna

 
  Nome: Sueli Em: 04/01/2013 | 18:18:29 E-mail: - suelideoliveira@gmail.com
Comentários:
Hécate na wicca é a deusa das trevas protetora de bruxos e bruxas. Deusa noturna do submundo ela é invocada para nos proteger de maus como inveja, espíritos negativos e feitiços lançados em vc.

Bondosa deusa protege todos q creem na antiga arte ela aparece mais como ânsia com seu cachorro de três cabeça mais ela pode aparecer também como uma bela mulher jovem com ratos ao seu redor. Hécate deusa da mitologia grega e fascinante e misteriosa sua terceira face aparece como uma MULHER DE CABELOS LONGOS com corujas e com olhos pretos.

CIRCE ou Kírkē (em grego, Κίρκη — falcão) era uma deusa grega cuja característica principal era a capacidade para a ciência da feitiçaria. Feiticeira, filha da deusa Hécate, era capaz de criar filtros e venenos que transformavam homens em animais. Por esse motivo morava num palácio encantado, cercado por lobos e leões (seres humanos enfeitiçados). Crê-se que essa ilha se encontra no que é hoje o monte Circeu. Existe, igualmente, a versão de que é filha de Hélios com a oceânide Perséia. Perséia também pode significar Hécate, filha de Perses ("destruição").

Circe, figura mítica, é retratada como filha de Hélio, deus-sol e da deusa Hécate. Por ter envenenado seu marido, o rei dos sármatas, que morava no Cáucaso, foi obrigada a exilar-se na ilha de Ea ou Eana, localizada no litoral oeste da Itália. O nome da ilha "Ea" ou "Eana" é traduzido como "prantear" e dela emanava uma luz tênue e fúnebre. Essa luz identificava Circe como a "deusa da Morte horrenda e de terror". Era também associada aos vôos mortais dos falcões, pois, assim como estes, ela rodeava suas vítimas para depois enfeitiçá-las.

O grito do falcão é "circ-circ" e é considerado a canção mágica de Circe, que controla tanto a criação quanto a dissolução. Sua identificação com os pássaros é importante, pois eles têm a capacidade de viajar livremente entre os reinos do céu e da terra, possuidores dos segredos mais ocultos, mensageiros angélicos e portadores do espírito e da alma.

Escritores gregos antigos a citavam como "Circe das Madeixas Trançadas", pois PODIA MANIPULAR AS FORCAS DA CRIAÇÃO E DESTRUIÇÃO através de nós e tranças em seus cabelos. Como o círculo, ela era também a tecelã dos destinos.

Circe era considerada a Deusa da Lua Nova, do amor físico, feitiçaria, encantamentos, sonhos precognitivos, maldições, vinganças, magia negra, bruxaria, caldeirões. Com o auxílio de sua varinha, poções, ervas e feitiços, transformava homens em animais, fazia florestas se moverem e o dia virar noite. Os escritores antigos Homero, Hesíodo, Ovídio e Plutarco relataram suas proezas, garantindo para ela um lugar nas lendas.

É comumente vista com uma trança comprida que separa suas madeixas castanhas com tons avermelhados, onde traz certos fundamentos mágicos. Dessa forma, a maioria de suas sacerdotisas também usavam de tranças nos LONGOS CABELOS. As filhas de Circe preferiam se dedicar aos mistérios da feitiçaria.

Responder para: Sueli

 
  Nome: Dimas Em: 11/12/2012 | 11:08:55 E-mail: - Dimaspassosvedr@uol.com
Comentários:
O primeiro povo a residir em toda a Anatólia foram os turcos. Os hititas, frígios e gregos viveram em apenas partes da península. Os turcos chegaram à Anatólia da Ásia Central através de migrações contínuas e incursões e, por sua política de tolerância no governo conquistaram a admiração dos povos indo-europeus que viviam na península.

Foram os turcos que adotaram o Islã, e com esse fundamento se misturaram com os povos locais a partir de 1071. Nove séculos se passaram a partir de então, o que resultou na atual Turquia.

Responder para: Dimas

 
  Nome: Alzira Em: 08/12/2012 | 15:05:10 E-mail: - alziralemessil@uol.com
Comentários:
Deuses que eram abertamente adorados em Esmirna:
• (A) - CIBELE (conhecida como “Grande Mãe”, era a deusa da fertilidade); CIBELE, MAGNA MATER. Nos tempos dos gregos e romanos, Cibele era chamada de A Mãe dos Deuses. O grande Sófocles a chamava de a Mãe de Tudo. Seu culto teve início na Anatólia Ocidental e na Frígia, onde era conhecida como "A Senhora do Monte Ida". A montanha, a caverna, os pilares de rocha e rochedo, são locais numinosos, de uma vitalidade pré-orgânica, que foram vivenciados em participação mística com a Grande Mãe, na qualidade de trono, assento, moradia, e como encarnação da própria Deusa.

Cibele era a deusa dos mortos, da fertilidade, da vida selvagem, da agricultura e da Caçada Mística. Tamboretes, pratos e tambores eram utilizados em seus rituais. Uma estátua grega mostra a deusa sentada em um trono e ladeada de leões. Era representada como uma mulher madura, com grandes seios, coroada com espigas de trigo, vestida com flores e folhas e carregando várias chaves. Os romanos decoravam suas estátuas com rosas. O culto de Cibele tornou-se tão popular que o senado romano, a despeito de sua política permanente de tolerância religiosa, se vira obrigado, em defesa do próprio Estado, a por cabo à observância dos rituais da deusa-mãe.

O templo de Cibele, em Roma, foi transformado pela Igreja Católica na atual Basílica de São Pedro, no século IV, quando uma seita de cristãos montanheses, que ainda veneravam Cibele e admitiam mulheres como sacerdotes, foi declarada herética, sendo abolida e seus seguidores queimados vivos.

Cibele possuía seus próprios Mistérios sagrados, do mesmo modo que as deusas Perséfone e Deméter. Suas cerimônias eram celebradas à noite, pois ela era a Rainha da Noite. Era também conhecida por possuir uma profunda sabedoria a qual compartilhava apenas com seus seguidores legítimos.

Homens esmasculados dedicados ao seu culto eram considerados encarnações de seu filho Atis, um deus lunar que usava a lua crescente como uma coroa de uma maneira muito própria, sendo tanto filho como amante de sua mãe Cibele, a deusa da Lua.

o Mito de Átis relata que ele estava para se casar com a filha do rei, quando sua mãe, estando apaixonada por ele, tornou-o louco. Átis, na loucura ou no êxtase, castrou-se diante da Grande Deusa. Anualmente, em um culto que data de 900 a.C., em 24 de março é celebrada a tristeza de Cibele por seu filho. O pranto por Átis, lembra a tristeza de Istar por Tamuz e a de Afrodite por Adônis.

Mas no culto de Cibele foi dada grande proeminência a um elemento especial. O terceiro dia da festa era chamado "dies sanguinis". Nele a expressão emocional por Átis alcançava o máximo. Cantos e lamúrias misturavam-se, e o abandono emocional levava a um auge orgiástico. Então, num frenesi religioso
os jovens começavam a se ferir com facas; alguns até executavam o sacrifício último, castrando-se frente à imagem da Deusa e jogando as partes ensangüentadas sobre sua estátua. Outros corriam sangrando pelas ruas e atiravam os órgãos em alguma casa por onde passassem. Esta casa era então obrigada a suprir o jovem com roupas de mulher, pois agora havia se tornado um sacerdote eunuco.

Depois da castração usavam cabelos longos e vestiam-se com roupas femininas. Neste rito sangrante, o lado escuro ou inferior da Grande-Deusa é claramente visto. Ela é verdadeiramente a Destruiodora. Mas, muito estranhamente, seus poderes destrutivos parecem ser dirigidos quase que tão somente para os homens. Eles, quando escolhidos, precisavam sacrificar sua virilidade completamente e de uma vez por todas, num êxtase louco onde a dor e a emoção misturavam-se inextrincavelmente. Mas...como diziam os primitivos: "a Lua é destrutiva para os homens, mas é de natureza diferente para as mulheres,
apresentando-se como sua patrona e protetora." ARQUÉTIPO MÃE-AMANTE.

• (B) - APOLO (deus das profecias, da medicina e da música; também associado ao pastoreio e ao sol. Na época clássica, o sol era, por vezes, chamado de “carro de Apolo” e, talvez, por isso, ele tenha sido considerado também o deus da luz e da juventude);

• (C) - ASCLÉPIO (deus solar e da saúde que, com o nome latinizado de Eusculápio, era o deus romano da medicina e da cura);

• (D) - AFRODITE ou VÊNUS (deusa do amor sexual e da beleza, na mitologia greco-romana) Deusa Vénus ( parce emergir das águas), exibe o CABELO LONGO que brilha com reflexos glossy em tons acobreados e castanho-amarelados.

AFRODITE. A Origem do Culto à Deusa: O culto a Afrodite tem as suas origens no oriente, entre as civilizações semíticas. Foi introduzida na Grécia pelos marinheiros e mercadores. Assim como a deusa oriental na qual foi inspirada, Afrodite era primitivamente a deusa do instinto sexual e da fecundidade, abrangendo não somente aos homens, mas a toda natureza. Era ela quem espalhava o elemento úmido, nos animais e humanos representados pelo sêmen, e nos vegetais a chuva, que disseminava as sementes.

As flores, as árvores, os frutos, eram obras de Afrodite, que uniam Gaia (Terra) e Urano (Céu) na grande inspiração da fecundidade.

Mais tarde, Afrodite teve as suas funções ampliadas, passando a ser a deusa do amor, sendo no início protetora apenas do amor construtivo e honroso. A pureza dos sentimentos era muito preservada pelos gregos. O amor tinha que ser honroso, e Afrodite garantia a nobreza dos sentimentos. Com a evolução do mito, ela passou a simbolizar o amor passional, a paixão desenfreada e nociva, a loucura dos sentimentos.

Deixou de ser apenas venerada pelas jovens puras, para ser a deusa das meretrizes. Muitas foram as meretrizes profissionais que se tornaram sacerdotisas da deusa, erigindo-lhe santuários.

A lenda relata que depois do nascimento no mar, Afrodite foi soprada suavemente pelo vento Zéfiro, levada pelas ondas, desembarcando em sua concha na ilha de Citera, que atualmente corresponde ao rochedo vulcânico chamado Cérico. Pouco mais tarde, partiu para a ilha de Chipre, onde as Horas estavam à sua espera. Elas vestiram a deusa com um traje imortal, adornando-lhe os CABELOS LONGOS com vistosas violetas. Depois de adornada pelas Horas, a deusa foi conduzida para o Olimpo, sendo apresentada na assembléia dos deuses.

• (E) - ZEUS ou JÚPITER (deus do céu, controlador dos corpos celestes).

Responder para: Alzira

 
  Nome: Moreira Em: 29/11/2012 | 19:32:12 E-mail: -
Comentários:
Esmirna (em turco: İzmir, em grego: Σμύρνη/Smýrni, também conhecida noutras línguas como Smyrna e Smirne) é uma cidade do sudoeste da Turquia situada na Região do Egeu (em turco: Ege Bölgesi), capital da área metropolitana (büyükşehir belediyesi) e da província de Esmirna

Em 2009, a população do conjunto dos distritos urbanos era de 3 276 815, o que faz dela a terceira maior cidade da Turquia, a seguir a Istambul e Ancara.[2] A altitude média da cidade é de 30 m.

A cidade de cinco mil anos é uma das cidades mais antigas da bacia de Mediterrâneo. A cidade original foi estabelecida por volta do terceiro milênio a.C., quando compartilhou com Troia a cultura mais importante da Anatólia. Por volta de 1 500 a.C. tinha caído na influência do Império Hitita da Anatólia Central.

Segundo o historiador grego Heródoto de Halicarnasso, a cidade foi primeiro estabelecida pelos eólios, mas foi logo depois tomada pelos Jônicos, que a tornaram um dos maiores centros culturais e comerciais do mundo na época. No primeiro milênio antes de Cristo, Esmirna era uma das cidades mais importantes da Federação Jônica. Acredita-se que Homero lá residiu durante este período.

A conquista da cidade pelos Lídios por volta de 600 a.C. trouxe fim a este período. Esmirna permaneceu como pouco mais que uma aldeia da Lídia e depois caiu sob o domínio persa. Antes do século IV a.C., uma nova cidade foi construída nas encostas do Monte Pagos (Kadifekale), durante o reino de Alexandre o Grande. O período romano de Esmirna, que começa antes do século I a.C., foi a sua segunda grande era. Esmirna depois ficou conhecida como uma das Sete Igrejas da Ásia, à qual o Livro da Revelação (Apocalipse) foi enviado pelo apóstolo João. O domínio bizantino chegou no século IV e durou até a conquista seljúcida no século XI.

Em 1415, sob o poder do sultão Mehmed Çelebi, Esmirna tornou-se parte do Império Otomano. A cidade ficou conhecida como um dos portos mais importantes do mundo entre os séculos XVII e XIX, enquanto os comerciantes de várias origens (especialmente franceses, italianos, neerlandeses, armênios, judeus e gregos) transformaram a cidade em um portal cosmopolita do comércio. Durante este período, a cidade foi famosa pela sua própria marca da música (Smyrneika) bem como pela sua larga variedade de produtos que exportou à Europa (passas de Esmirna, figos secos, tapetes, etc.)

Esmirna e a Guerra Fria no século XX. Entre 1961 e 1963, foram instalados em Çiğli, base militar perto de Esmirna, quinze mísseis balísticos móveis de alcance intermediário (IRBM) "Júpiter" dos Estados Unidos. Os quinze mísseis foram espalhados entre cinco sítios de lançamento nas montanhas perto de Esmirna. A Força Aérea Turca enfim controlou os mísseis, mas o pessoal de Força Aérea de Estados Unidos teve o controle do armamento das ogivas nucleares. A consequência dessa instalação de mísseis na Turquia foi a Crise dos mísseis de Cuba em Outubro de 1962. Como a parte do acordo da crise, eles foram retirados em Abril de 1963. As posições exatas dos cinco sítios, com três mísseis cada um, são ainda secretas, mais de quarenta anos depois.

Esmirna hoje. A cidade era conhecida até ao princípio do século XX por ser uma das cidades mais cosmopolitas no mundo, com uma grande população de gregos e armênios. Com 2.500 pessoas, é a segunda maior comunidade de judeus da Turquia, após Istambul. Depois da Guerra de Independência turca a população grega moveu-se para a Grécia. A população atual é predominantemente turca.

Esmirna é muitas vezes chamada "a pérola do Egeu". É considerada a cidade mais ocidentalizada da Turquia quanto a valores, ideologia, estilo de vida, e papéis de gênero.

Responder para: Moreira

 
  Nome: Queila Em: 29/06/2011 | 08:22:30 E-mail: - queila.neris@terra.com.br
Comentários:
Achei as fotos lindas, é uma aula de história antiga da bíblia.

Responder para: Queila

 
  Nome: valkiria Em: 24/02/2011 | 21:13:52 E-mail: - valkanogueira@hotmail.com
Comentários:
adorei as fotos Deus e grandioso em suas obras

Responder para: valkiria

 
 

Veja abaixo alguns produtos para irmãos e irmãs

 
Véu Quadrado Largo
R$ 71,50
Renda Média
R$ 50,00
Véu Quadrado Infantil
R$ 35,10
Renda Média
R$ 44,54
Renda Média
R$ 86,12
Véu Redondo Renda Larga
R$ 71,50
Véu Redondo para Mocinha
R$ 51,50
Véu Redondo para Mocinha
R$ 51,50
Renda Média
R$ 52,52
Renda Média
R$ 48,60
Renda Larga
R$ 93,12
Renda Média
R$ 84,72
 
INDIQUE O CCB HINOS PARA NOSSOS IRMÃOS, AMIGOS E TESTEMUNHADOS
   
Seu Nome:
Seu Email:
Pessoa indicada (nome):
Pessoa indicada (email):
Digite uma mensagem para seu amigo:
 
         


Sistema para Imobiliária

*Site não vinculado com a entidade Congregação Cristã no Brasil.

Desenvolvido por KUROLE